Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Ventor observa o Passado

caminhando pela História

O Ventor observa o Passado

caminhando pela História

krak-of-chevaliers-1078528_960_720.jpg


O Crack des Chevaliers, na Síria, que já enfrentou tudo, até o Dayesh. Foi também conhecido como a Fortaleza dos Curdos (os primeiros a constuílo) e só no século XIX, passou a ser conhecido como Fortaleza dos Cavaleiros



O Ventor saiu das trevas ... para caminhar entre as estrelas. Ele sonha, caminhando, que as estrelas ainda brilham no céu, que o nosso amigo Apolo ainda nos dá luz e que o nosso mundo continua a ser belo. Ele vai ao encontro do Sol, tal como o vexilóide de Alexandre o Magno


? Bem, depois ... vamos caminhando!


Adrão e o Ventor
Caminhando por aí
Ventor e a África
O Cantinho do Ventor
Planeta Azul
A Grande Caminhada
A Arrelia do Quico
Os Amigos do Quico
Fotoblog do Quico
Fotoblog do Ventor
Fotoblog de Flores
Rádio Ventor
Pilantras com o Ventor
Fotoblog do Pilantras
Montanhas Lindas
Os Filhos do Sol
As Belezas do Ventor
Ventor entre as Flores

28.09.20

Sutton Hoo


Ventor e Quico

2008-05-17-SuttonHoo.jpg

O elmo de Sutton Hoo

Uma réplica do capacete encontrado na necrópole inglesa de Sutton Hoo, no leste da Inglatera, junto ao Mar do Norte

Sutton Hoo é uma localidade do leste da Inglaterra, na zona de Suffolk. Em 1939 descobriram lá duas necrópoles do séc. VI e VIII. Uma dessas necrópoles era um barco funerário intacto que continha vários artefactos da arte anglo-saxónica, achado muito importante para se conseguir uma melhor investigação sobre a idade média. É um grande achado arqueológico no Reino Unido.

Encontraram vários túmulos e uma elevação maior onde deveria estar algo relevante e que, após escavações, encontraram um barco da época.

Sutton_Hoo_helmet_2016DP.png

Este é o elmo encontrado no barco de Sutton Hoo

Os anglo-saxões habitaram a Grã-Bretanha desde o séc. V. Eram constituídos por tribos germânicas que migraram para a ilha a partir da Europa Continental, dos quais descenderam os saxões, frísios, jutos, anglos. Existiam por lá os bretões (celtas que, com mais ou menos lutas, se foram integrando com os invasores). O período anglo-saxão estende-se, historicamente, entre os anos 450 a 1060 ano em que foram conquistados por Guilherme da Normandia, após a batalha de Hastings. Como sabemos, a velha Inglaterra, foi um antro de lutas e guerras por toda a idade média, especialmente no caminhar da Alta Idade Média e na tentativa da formação dos seus vários reinos.

Há especialistas que acreditam que a necrópole do barco terá contido os restos mortais de Redualdo, rei da Ânglia Oriental, morto por volta de 624. As lendas do Rei Artur desenrolam-se por estas épocas da retirada dos romanos e das invasões dos povos anglo-saxões e as suas lutas são travadas contra os saxões invasores.


Caminhadas do Ventor, por Trilhos de Sonhos e de Ralidades, cujas histórias contou ao Quico e o Quico contou-as, para vós, brincando. Foi sob o Tecto do seu amigo Apolo que aprendeu a conhecer os seus amigos, ... como o deus nórdico Freyr e o seu javali Gullinbursti, entre outos