Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventor caminha com o Passado

Vamos, também, olhar para trás e veremos que o

Vamos, também, olhar para trás e veremos que o

Ventor caminha com o Passado

O Ventor caminha no Passado, ...




... caminhando nos trilhos dos seus amigos reais ou imaginários que aprendeu a respeitar e com eles vive uma parceria de sonhos



Na rota da Lua, a minha amiga Diana



Aqui, no Cantinho do Ventor, vamos sonhando ...



... juntamente com a Wikipédia



Nos caminhos de Apolo
No Templo de Luxor
Cruz da Vitória-Astúrias



Bem-vindos à Grande Caminhada


Vamos caminhar pelo passado, pelo presente e pelo futuro





Quico

Bem-vindos aos Blogs do Quico, do Ventor e do Pilantras!


Continuamos a caminhar com o Ventor e com os nossos amigos. Vamos

caminhar com o Ventor pelo Passado, por Adrão, pela África e por

aí nos seus Blogs...


O Ventor e o Passado

Adrão e o Ventor

Ventor em África

Os Trilhos da Memória


O Quico caminhou com o Ventor e os seus amigos, fez os seus Sites e

chamou-lhes «A Grande Caminhada».



Vamos caminhar pelos posts das caminhadas dos Blogs do Quico e do Ventor, lincados em baixo. É a Grande Caminhada nos Blogs.


Podem ver aqui todos os nossos blogs


Os Blogs do Quico


A Arrelia do Quico

O Ventor em África

Os Amigos do Quico

O Fotoblog do Quico

O Ventor e o Passado

Caminhar com os Sonhos



Os Blogs do Ventor


Ventor em Adrão

Montanhas Lindas

Os Trilhos da Memória

As Flores da Vida

O Planeta Azul

A Rádio Ventor

Entre as Flores

Belezas do Ventor


Os meus Sites de fotos no Shutterfly


A grande Caminhada do Ventor

Adrão em, Caminhar na Natureza

OVentor e os amigos do Quico

Picos da Europa - C. na Natureza

Caminhar com os Sonhos


Caminhando nestes Blogs, caminharão nas Montanhas Lindas

do Ventor, entre flores, músicas, animais, ...

...belezas do Planeta Azul



Mas o Pilantras chegou mais tarde, também quis ter Blogs e tem!

Pilatras, o Ticas

Pilantras nos Trilhos do Ventor

Pilantras nos Trilhos do Quico

Fotoblog do Pilatras



Também vos deixo aqui:


Uma playlist de vídeos de Músicas que me contam histórias, no Portal Quico97


E o Índice dos Posts do Ventor no Passado


03
Jul12

Batalha de Gettysburg - A Viragem

Quico, Ventor e Pilantras

Faz hoje 149 anos que terminaram os três dias da Batalha de Gettysburg, a maior batalha da Guerra da Secessão e, segundo alguns autores, de toda a história dos Estados Unidos, numa das mais famigeradas guerras civis dos nossos tempos modernos.

 

Há muitos anos, consegui despender muitos dos meus tempos de leituras, sobre a Guerra Civil americana. De três autores diferentes com três volumes cada um e, estes quatro homens, foram sempre o fulcro dessas obras. Foi o suficiente para, durante o chamado PREC, em 1975, eu nunca esquecer estas caras. Dediquei sempre tempos especiais a Lincoln e a Ulisses Grant, o Comandante que ele descobriu, em 1864, mas que fez muitos estragos antes, nas forças sulistas por onde passava, infligindo-lhes uma grande derrota, em Vicksburg, no Mississipi, entre Maio e Julho de 1863, onde obteve a rendição de um exército de 30.000 homens e partiu a Confederação em duas partes. Constava-se que Grant era conhecido como o Coronel bêbado e dava ordens aos seus homens com a garrafa de whisky na mão. Teria abandonado o exército por ter sido apanhado bêbado, em serviço, para não ir a Tribunal Marcial. Coisas giras de homens por quem muitos não dão nada e vêm a tornar-se os maiores!

 

 

Jefferson Davis - Presidente dos Confederados sulistas 

 

Nesta batalha, defrontaram-se as forças esclavagistas da Confederação dos Estados do Sul e as forças que pretendiam manter a União dos Estados Unidos da América e aniquilar a escravatura.

Foi uma batalha que durou três dias, em redor e na cidade de Gettysburg, na Pensilvânia, onde morreram muitos milhares de homens, sem contar os feridos, os prisioneiros e os desaparecidos. Em pleno calor de verão, tiveram de queimar mais de 3.000 carcaças de cavalos, mortos em combate e, durante muito tempo, as moléstias não abandonaram aquela região. Nesta batalha, os sulistas perderam a sua áurea vitoriosa e começaram a sentir o peso da espada apontada por Lincoln, ao coração das suas cidades. Era a viragem da guerra!

 

 
O Comandante de todas as forças sulistas - General Robert Edward Lee - que, tal como Jefferson Davis, o Presidente da Confedração, era defensor das tradições sulistas onde predominava o esclavagismo
 
O General Robert Edward Lee, um dos maiores e melhores estrategistas americanos de então, formado na Academia de West Point, foi levado a unificar os Estados sulistas contra os defensores da União, cujos "lemos" estavam instalados em Washington D.C., comandados por Lincoln. Lee, preparou os sulistas para uma guerra sem fim, pois com menos recursos humanos que a União, vencia, na prática, todas as batalhas, até 3 de Julho de 1863. Os generais sulistas, equilibravam os combates com a sua mais desenvolvida estratégia e operações tácticas até à célebre batalha de Gettysburg, altura em que tudo mudou. Terminou uma certa supremacia militar em combate e terminou a teimosia política de Jefferson Davis em tentar conseguir mais esta vitória militar para conseguir maiores apoios de outras nações, pelas vias diplomáticas mas, nesta batalha foram perdidas, na prática, todas as esperanças sulistas.
 
 
Presidente dos Estados Unidos da América, Abraham Lincoln - o antiesclavagista
 
Abraham Lincoln, foi o 16º Presidente dos Estados Unidos que liderou o país na sua maior crise, a Guerra Civil Americana, abolindo a escravatura e mantendo a União. A sua maior glória foi a derrota dos Estados Confederados do Sul e a abolição da escravatura, duas pedras fundamentais da sua política, antes e depois de ter sido eleito Presidente.
Baseado nesses dois pressupostos, ele foi eleito o primeiro Presidente Republicano dos Estados Unidos da América, em 1860.
 
Tal como todas as guerras civis, a Guerra da Sesseção americana, foi uma guerra fratricida, onde as famílias tomaram posições opostas, conforme os interesses em jogo. Pelo menos, Lincoln também teve o marido da sua irmã contra si, tornando-se defensor do esclavagismo sulista, tendo morrido em combate, como Brigadeiro General dos Confederados.
 

 General Ulisses Simpson Grant - Comandante dos exércitos federados, nomeado pelo Presidente Lincoln
 
Grant, formou-se em direito na Academia Militar de West Point, participou na invasão do México como Major mas, foi sempre um crítico da atitude americana para com a nação mexicana, entre 1846 e 1848 onde, apesar de tudo foi galardoado por duas vezes, pela sua bravura em combate. Logo no início da Guerra da Secessão, Grant trabalhava na loja de couros de seu pai no Ilinois. Os Unionistas pediram-lhe para preparar e treinar homens para as batalhas que se adivinhavam e ele aceitou, travando batalhas ao longo dos rios Missouri e Mississipi. Em 1864, perante a fraqueza dos seus generais, frente aos sulistas, o Presidente Lincoln, nomeou o general Ulisses Grant, Comandante Chefe dos Exércitos da União. Grant comandou directamente as forças de Leste e entregou o Comando do Oeste ao General Sherman, ordenando-lhe que atacasse sempre em direcção a Leste. Baseado neste pedido, as forças de Sherman, prosseguiram rumo a leste, esmagando tudo pelo caminho, devastando a cidade de Atlanta, fazendo a sua cavalaria entra no mar, comandada pelo General Sheridan.
 
 
Um vídeo do Youtube, uma das músicas mais lindas dos Confederados, nascida no Texas, especialmente, cantada pela cavalaria texana - The Yellow Rose of Texas
 
Tudo terminou em Apomatox, quando o General Robert Lee se deu por vencido e negociou com o General Grant, a sua rendição incondicional e lhe entregou solenemente a sua espada. Estes foram, creio eu, os generais mais célebres da Guerra da Sesseção. Grant, respeitou Robert Lee, quando este se rendeu, quase como seu superior, pelo muito respeito que lhe tinha e Robert Lee, nunca mais permitiu que, junto de si, os seus subordinados, falassem mal do General Grant.
 
 
De Gettysburg, ficou um monumento para a História 

Caminhadas do Ventor, por Trilhos de Sonhos e de Ralidades, cujas histórias contou ao Quico e o Quico contou-as, para vós, brincando. Foi sob o Tecto do seu amigo Apolo que aprendeu a conhecer os seus amigos, ... como o porco

Ventor

Divulga também a tua página

1 comentário

Comentar post